15. Sep, 2018

ESCALANDO O MT.ELBRUS: O MEU PRIMEIRO `SETE CUMES´

Muitas pessoas escalam o Mt.Elbrus de 5.692msnm, localizado ao sul da Rússia no Cáucaso perto da fronteira com a Geórgia, por uma infinidade de motivos. Para alguns por ser um dos 7 Summits, para outros pelo fato de ser a montanha mais alta da Europa, para mim por vários motivos: o reto de encarar o meu primeiro `Sete Cumes´, a minha primeira montanha acima dos 5.500msnm, viver uma aventura numa região fora do comum e na Rússia! aproveitando para conhecer duas belas cidades: St.Petersburgo e Moscou, e todos estes motivos para tentar fugir do stress provocado pelo 11 de Setembro de 2001 pelo fato de trabalhar no mercado de ações americano. E assim, decisão tomada, fui fazer um curso preparatório com a Alpine Ascents International `Cascades Glaciar Mountaineering Course´ , depois de 7 dias de curso estava apto para empreender a aventura.

No começo de Julho `partiu´ para a Rússia, para St.Petersburgo, onde iria me reunir com os outros integrantes da Expedição da Alpine Ascents International e o nosso guia o já famoso escalador e Senior Guide Vern Tejas. De St.Petersburgo fomos no trem da meia noite para Moscou...e que noite...após o jantar a metade do grupo começou a passar mal, diarreia, no trem, de madrugada era uma fila na porta do banheiro do nosso vagão que não parava mais, coincidência ou não só eu e o Ruben Medina o outro latino do grupo, não sofremos com a diarreia. De Moscou fomos para Mineral Vody e de lá para o Vale do Terskol fazer o nosso período de aclimatação. Alguns incidentes chatos mas no fundo divertidos aconteceram no hotel com um dos integrantes do grupo, quis se agraciar como uma menina...nessa região são muçulmanos, aí já viu...a família querendo tomar partido e o nosso amigo escondido embaixo da cama.

O Elbrus não é uma montanha tecnicamente difícil de escalar, apesar de apresentar um alto índice de acidentes e muitos deles porque as pessoas subestimam a altitude e as mudanças climáticas que podem acontecer. No dia de aclimatação tivemos alguns problemas dentro do glaciar com alguns recrutas do exército russo já que por estarmos perto da fronteira com a Tchetchena as regras de segurança nas fronteiras são bem estritas o que leva a alguns abusos por parte deles, enfim, estão na sua terra e é do seu direito e nós temos que respeitar seguindo a máxima `aonde for faz o que veja´. A escalada transcorre com calma, o nosso guia, o Vern, é o máximo e no dia 12 de Julho de 2002, todos os 12 integrantes do grupo conseguimos chegar no cume, o meu primeiro cume de um dos `Sete Cumes´ e lá se foi...quando será a próxima? Para o Elbrus voltei em outras duas oportunidades mas vou voltar para Denver e me preparar para a próxima...o Denali no Alaska.